domingo, agosto 10, 2008

Quem mal começa...


Diz o povo e tem razão, que quem mal começa, tarde ou nunca se endireita...

3 comentários:

OBSERVADOR disse...

Manta Beach Club: Câmara de Vila Real Sto. António vai processar militares da GNR envolvidos em desacatos

in VISAONLINE.PT, 2008-08-11 (18:01:51)

Faro, 11 Ago (Lusa) - A Câmara de Vila Real de Santo António anunciou hoje que vai processar os cinco elementos da Brigada Fiscal da GNR que se envolveram em desacatos num bar gerido pela autarquia na noite da quinta-feira, em Manta Rota.

A autarquia, através da empresa municipal responsável pelo espaço, o Manta Beach Club, admite ainda processar as autoridades responsáveis pelo que qualifica de "desproporcionada acção" do dia seguinte, em que "sequestraram milhares de pessoas durante duas horas e meia".

Fonte do gabinete da presidência da autarquia adiantou à Lusa que o assunto está a ser alvo de um inquérito interno e admitiu "todos os cenários" relativamente a procedimentos legais.

A mesma fonte garantiu que foram os militares da GNR quem começaram o conflito ao esmurrarem um administrador da empresa municipal que gere o espaço.

De acordo com aquele administrador, José João Curvo, 49 anos, os cinco militares da GNR, que se encontravam à civil e fora de serviço, chegaram ao espaço por volta da meia-noite e dirigiram-se ao bar "Cachaça 51", onde estiveram "cerca de duas horas a beber cervejas".

Um funcionário do bar disse à Lusa que, durante a permanência ao balcão, os militares - pelo menos dois deles graduados - "iam fazendo comentários desagradáveis" para as funcionárias da casa e estavam "visivelmente embriagados".

Um cliente que esteve no local naquela noite disse à Lusa que um dos homens levantou-se do balcão com uma garrafa de cerveja e tentou entrar no espaço VIP, directamente dirigido pela empresária de relações públicas Maya, que tem acesso restringido aos seus convidados.

"Ele foi chamado à atenção dos seguranças porque por um lado não podia circular por ali com garrafas de vidro e por outro estava a tentar entrar numa zona restrita", acrescentou.

O mesmo cliente garante que os seguranças tentaram contemporizar e "ainda lhe trouxeram um copo de plástico para ele beber a cerveja", mas o militar terá rejeitado a oferta.

Perante a insistência do militar, os funcionários encaminharam-no para a porta, mas quando passavam pelo "Cachaça 51" os colegas vieram em seu auxílio e, segundo o cliente, "ameaçaram os seguranças com as garrafas que tinham na mão".

Alertado pelo "burburinho", o administrador José João Curvo dirigiu-se ao local em que se encontravam os seguranças e militares e tentou "acalmar os ânimos".

José João Curvo salientou que alguns dos militares já eram conhecidos da casa e tinham até obtido um "free pass" da empresa, o qual não dava, contudo, acesso à zona VIP.

"Viemo-nos encaminhando para a saída e quando chegamos a cinco metros da porta um dos graduados identifica-se e eu digo 'não é preciso identificar-se que eu já o conheço'. E foi aí que levei um soco tal que caí sem sentidos", relata o gestor do Manta Beach Club.

Após o soco, um elemento da Brigada Fiscal terá mesmo puxado de uma pistola, mas foi neutralizado pelos homens da segurança, de acordo com o testemunho do cliente do Manta Beach.

Quando José João Curvo se levantou, já a refrega prosseguia na rua, com escaramuças várias entre os militares e os seguranças, prossegue o quadro do município, que ainda hoje, continua "com a cara inchada".

Depois de os seguranças terem chamado a GNR ao local, a gerência do recinto pediu um teste de alcoolémia, que foi recusado, adiantam as fontes contactadas pela Lusa, garantindo que - ao contrário do que chegou a circular - nenhum segurança fugiu às autoridades.

O graduado da GNR de Tavira justificou a recusa em fazer o teste de alcoolémia com o facto de eles não terem estado "a conduzir" e, por outro lado, por considerar que só "um graduado de patente superior tem autoridade para fazer os testes", disse o gestor da SGU - Sociedade de Gestão Urbana municipal à Lusa.

No dia seguinte, o Manta Beach Club foi alvo de uma acção de fiscalização do Grupo Territorial da GNR em colaboração com a ASEA, Finanças, Inspecção-Geral das Actividades Culturais e a própria Brigada Fiscal que, de acordo com fonte da Câmara de Vila Real de Santo António, contou com "mais de 100 pessoas", o que considera "desproporcionado".

Sublinhando que se tratou "visivelmente" de uma acção de retaliação pelos acontecimentos da véspera, a fonte da presidência da autarquia garante que a equipa fiscalizadora "manteve mais de 2.000 pessoas fechadas no recinto durante duas horas e meia, sem poder sair".

"Na prática tratou-se de um sequestro, à margem da lei, pois ninguém pode restringir os movimentos dos cidadãos durante tanto tempo sem motivo para tal", sustentou, informando que a autarquia não coloca de parte pôr um processo às autoridades por sequestro.

A mesma fonte garantiu ainda que, ao contrário do que foi dito por fontes policiais, "foi levantado um único auto ao estabelecimento naquela acção, por terem encontrado dois CD ilegais".

A fonte próxima da presidência interpreta a acção interposta pela Brigada Fiscal junto do Ministério Público, anunciada domingo, como "uma fuga para a frente" destinada a "desviar atenções".

Sobre os ferimentos num militar alegadamente causados por um bastão extensível empunhado por um segurança, fonte do Manta Beach Club desmente "categoricamente" essa versão, desafiando a GNR a apresentar o alegado artefacto.

Domingo, em declarações à Lusa, um graduado da Brigada Fiscal disse desconhecer quem começou os incidentes, mas reconheceu que os cinco militares acabaram por se envolver em confrontos físicos com os seguranças do espaço, em maior número, acabando um deles por ter necessidade de receber tratamento hospitalar.

JMP.

Lusa/fim

Anónimo disse...

Será que o Curvo já estava turvo?!

Anónimo disse...

o BIG MAC MACARIO TAMBEM ESTAVA NESTE LOCAL E SEGUNDO TESTEMUNHA , QUANDO UM DOS SEGURANÇAS FICOU CAIDO NO CHÃO O BIG MAC AJUDOU Á FESTA E DEU DOIS CURTOS E RAPIDOS PONTAPÉS NO INFELIZ . AQUI VAI UM TESTUMUNHO DO ZÉ DO BONÉ !!