sábado, agosto 09, 2008

Pobreza implica mais solidariedade


A Segurança Social atribui o aumento de famílias com Rendimento Social de Inserção (RSI) à sua maior eficácia, mas instituições de solidariedade apontam um crescimento claro do número de pobres no Algarve...

Segundo a LUSA, referenciada pelo
Barlavento, "o distrito de Faro tinha no final do primeiro semestre do ano 20.344 famílias a receber RSI, mais 3.320 do que há um ano (17.024), o que faz da região aquela que registou a quinta maior subida a nível nacional em termos de beneficiários".

Por outro lado, segundo Adriano Pimpão, "em 2007 eram 20 as instituições de solidariedade que recorriam ao
Banco Alimentar do Algarve para poder ajudar os mais carenciados, um número que mais do que triplicou este ano, ultrapassando já as 70", sublinhando porém que o número de casos de "novos pobres" - pessoas da classe média que ficaram em situações de pobreza - é residual, preocupando-o essencialmente as gerações mais idosas.

Anteriormente, em 2004 e 2005, a Segurança Social do Algarve já apoiava quase uma centena de instituições e paróquias, no âmbito do
Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados, pelo que estes números devem ser encarados com alguma relatividade!

2 comentários:

OBSERVADOR disse...

Rendimento Social de Inserção beneficia quase dois milhões

in JORNAL DE NOTÍCIAS, 2008.08.10, por LEONOR PAIVA WATSON *

Lisboa foi o distrito onde mais aumentou o número de pessoas e famílias a receber o Rendimento Social de Inserção (RSI) no último ano. O aumento assinalado é de 37%, num Portugal que já contabiliza dois milhões de pessoas com o RSI.

No final de Junho do ano passado, havia 194.204 pessoas e 68.855 agregados familiares a beneficiarem do RSI no distrito de Lisboa. Um ano depois, o número de beneficiários aumentou, em ambos os casos, mais de 37%. Ou seja, em Junho deste ano recebiam o RSI 266.580 pessoas e 94.981 famílias, isto é, mais 72.376 pessoas e 22.387 agregados do que em igual período de 2007.

No total, o número de beneficiários do RSI subiu para quase dois milhões de pessoas no final do primeiro semestre de 2008. Os dados da Segurança Social apontam para 1.936.903 pessoas e 695.847 famílias a receber este complemento.

A cidade do Porto continua a liderar esta tabela, com uma diferença abissal relativamente a Lisboa. No final de Junho de 2008, 251.985 famílias (637.954 pessoas) do distrito do Porto beneficiavam deste complemento , o que representa um aumento de 54.180 pessoas e 22.387 famílias em relação a Junho de 2007. Em ambos os casos o aumento verificado é de 9%.

A comparação de dados permite perceber, ainda, que o distrito de Braga ultrapassou o de Setúbal ao nível de beneficiários e ultrapassou o de Viseu em termos do número de famílias, ao registar o terceiro maior crescimento. No final do primeiro semestre deste ano, existiam 119.912 pessoas a receber o RSI (mais 16.728 do que em 2007) no distrito de Braga, enquanto que em Setúbal eram 118.311 (mais 11.525 do que em Junho do ano passado).

Por outro lado, segundo os dados disponibilizados pelo Ministério da Segurança Social, Santarém foi o único distrito do país em que o número de famílias a receber o RSI desceu, apesar do número de pessoas ter aumentado. Bragança continua a ser a região com menos beneficiários.

Os Açores, apesar de terem sido a região em que o número de beneficiários menos aumentou neste último ano (mais 972 pessoas e mais 96 famílias), continuam a ser das regiões mais afectadas pelo flagelo da pobreza, com um total de 109.670 beneficiários e 29.622 famílias.

Já no arquipélago da Madeira existiam 15.962 famílias e 46.361 pessoas a beneficiar do RSI no final do passado mês de Junho, o que representa um crescimento de 438 e 1.187 respectivamente, em relação há um ano atrás.

* COM AGÊNCIA LUSA

Anónimo disse...

SÓ DESPOIS DE LER O ARTIGO DA LUSA, PERCEBI O VERDADEIRO ALCANSE DO CARTOON DO BARLAVENTO. SE É ESTE O SENHOR QUE PRETENDE O CADEIRÃO DO BIG MAC ESTAMOS BEM ARRANJADOS. HÁ QUE TER PACIÊNCIA E ESPERAR POR MELHORES DIAS!