domingo, agosto 24, 2008

Começou em Portimão e acaba em... Tavira!


HOJE, pelas 23 horas, na Praça da República - Tavira, grande recepção à equipa do Clube de Ciclismo de Tavira e ao grande campeão da 70.ª Volta a Portugal em Bicicleta, David Blanco. Junte-se à festa ou acompanhe tudo aqui, a partir das 21 horas!

10 comentários:

Tomás Vasques disse...

Finalmente, há festa em Tavira.

David Blanco, ciclista espanhol a correr na equipa do Tavira, ganhou a Volta a Portugal em Bicicleta. David Blanco é galego, mas a equipa pela qual ganhou esta Volta a Portugal, o Clube de Ciclismo de Tavira (a mais antiga equipa de ciclismo do mundo em actividade), fundada em 1979 por Brito da Mana, é a legítima herdeira, no ciclismo, do velho Ginásio de Tavira, fundado em 1928. É a equipa de Jorge Corvo, Sérgio Páscoa, António Graça, Rogério Domingos, César Aires, entre muitos outros. É a primeira vez, em 75 anos de participação (desde 1933), que um ciclista do Tavira ganha uma Volta a Portugal em bicicleta. A vitória esteve presa por um fio várias vezes. Em 1959, em 63 e em 64, quando Jorge Corvo, actual presidente do Clube de Ciclismo de Tavira, ficou em segundo lugar a escassos segundo da vitória. Num tempo em que o ciclismo nacional era feito de muita paixão e bairrismo. Com o Sangalhos de Alves Barbosa e Antonino Baptista; o Águias de Alpiarça de Lima Fernandes e António Pisco; o Louletano de Bexiga Peres, Perna Coelho ou Vítor Tenazinha. E o Académico do Porto, de Ribeiro da Silva, para além dos tradicionais FC Porto, Benfica e Sporting. Finalmente, há festa em Tavira!

MCV disse...

A fuga vitoriosa de Vidal Fitas

Uma das características de Vidal Fitas, enquanto ciclista, era a de empreender, acompanhado ou sózinho, fugas compridas em cima da bicicleta.
Compôs uma fuga vitoriosa desta vez.
Para quem tem como eu raízes na serra algarvia, a mesma onde senti, talvez pela primeira vez, a magia das cores rolantes, magia essa que me envolve até hoje, o facto de uma equipa de Tavira, ainda que por via de um galego, ganhar finalmente a volta é motivo de satisfação.
O que é feito do resto do ciclismo português? Do algarvio de Olhão e Loulé, do saloio de Torres e Bombarral, do bairradino de Sangalhos e Águeda?

OBSERVADOR disse...

Heróis da estrada recebidos em apoteose

Observatório do Algarve, 25-08-2008 7:33

Os ciclistas do Palmeiras Resort/Tavira vieram de avião directamente para o Algarve. Foram recebidos na Praça da República como heróis, com milhares de pessoas a assistir. (veja o vídeo)

Os atletas e a comitiva chegaram por volta das 00h30 à cidade (após terem aterrado no aeroporto de Faro, vindos do Porto, num avião especialmente fretado pelo município). À sua espera, cerca de três mil populares já se tinham juntado na Praça da República à sua espera.

Para além da animação de uma banda local, ainda houve direito a fogo-de-artifício. Afinal, não é todos os dias que se vence uma Volta a Portugal, e foi mesmo a primeira vitória para a cidade tavirense, apesar da grande tradição velocipédica.

“Os milhares de pessoas que estiveram aqui, espelham o quanto o ciclismo é querido por esta terra”, começou por afirmar Macário Correia, presidente do município, que preparou a recepção no dia anterior à equipa ganhar a prova: “Tenho algum conhecimento do que é o ciclismo e percebi que estava ao nosso alcance ganhar. Estava confiante e ganhámos mesmo”.

“Sabia que podia ganhar”

Apesar de ter sido uma vitória da equipa, as atenções estavam todas viradas para o camisola amarela: David Blanco.

O espanhol, que já havia vencido a Volta de Portugal de 2006 com a equipa da Comunitat Valenciana, apresentou-se extremamente cansado e com marcas físicas desta prova, que se dividiam entre arranhões nos braços e nas costelas.

“Geralmente caio uma vez por época, mas este ano já caí três vezes e duas delas foram já na Volta”, disse o campeão, que sempre pensou que podia ganhar, apesar de nunca o ter assumido publicamente: “Nunca disse nada porque cada vez que dizia algo, acontecia-me o contrário, por isso decidi manter-me calado e quando ganhei... ganhei”.

O ciclista de 33 anos, vai aproveitar o descanso para “ir para casa dormir, já que há um mês que estou fora”. Quanto à sua continuidade, “a decisão fica para os próximos dias”, afirma.

(NOTA - No Observatório do Algarve pode ver um pequeno vídeo da festa em Tavira.)

OBSERVADOR disse...

Euforia e champanhe na chegada de David Blanco a Tavira

por Filipe Antunes, in Barlavento, 2008.08.25

David Blanco com Martin Garrido e Ricardo Mestre, na recepção à equipa de ciclismo em Tavira
Uma autêntica multidão encheu ontem a Praça da República, em Tavira, para dar as boas vindas ao vencedor da Volta a Portugal, o espanhol David Blanco, que colocou a equipa do Palmeiras Resort/Tavira na senda das vitórias.

Apesar de a equipa ter viajado de avião desde o Porto até Faro, já passava da meia-noite quando o autocarro que transportava os atletas do Clube de Ciclismo de Tavira tentava descer a rua que dá acesso à zona ribeirinha da cidade.

Uma viagem que, apurou o barlavento.online, já estaria a ser preparada pela autarquia, na véspera, à medida que se tornava claro que a equipa do Palmeiras Resort tinha condições para subir ao pódio.

Perante tamanha multidão, as estrelas da noite não tiveram outro remédio senão desfilar à pé entre a multidão, que aproveitou da melhor maneira que pôde as máquinas fotográficas e as câmaras de telemóvel para registar o momento.

Apesar do cansaço, o herói da noite, David Blanco, ainda se desdobrou em entrevistas para a imprensa que o aguardava em Tavira e agradeceu à cidade por se ter reunido naquela recepção.

«Não esperava tanta gente, mas posso dizer que me sinto como se estivesse em casa», confidenciou o ciclista galego ao barlavento.online.

Pelo meio, houve ainda tempo para algumas inconfidências em relação às muitas mazelas e pontos deixados pela prova e um desejo para hoje: «só quero dormir», disse Blanco.

À medida que a noite corria, houve ainda tempo para falar no futuro do Clube de Ciclismo de Tavira que, depois da visibilidade ganha com a vitória na mais importante prova nacional de ciclismo, fica com maior margem de manobra na obtenção de patrocínios para a época velocipédica de 2009.

Já passava da uma da manhã quando as mais de três mil pessoas que aguardavam a chegada de David Blanco começaram a dispersar, não sem antes assistirem ao fogo de artifício e à tradicional «chuva» de champanhe.

(Veja todas as fotos no Barlavento)

OBSERVADOR disse...

Tavira celebra sucesso com champanhe e fogo-de-artifício
3000 pessoas saudaram a equipa algarvia


in Região Sul, por Edgar Pires
13:21 segunda-feira, 25 agosto 2008

Depois de várias horas à espera, já passava da meia-noite quando as 3000 pessoas que não arredaram pé da Praça da República, receberam a comitiva do Palmeiras Resort/Tavira, celebrando o triunfo algarvio com champanhe e fogo-de-artifício.

Depois da vitória de David Blanco na 70.ª Volta a Portugal em Bicicleta, a estrutura da turma algarvia viajou do Porto em avião fretado pela autarquia tavirense e pelo patrocinador principal da equipa.

“Soubemos interpretar os sentimentos dos tavirenses. Sabia que era possível esta recepção e, como se vê, valeu a pena”, disse o presidente da Câmara Municipal de Tavira, Macário Correia, que tinha viajado de autocarro na madrugada de domingo, com cerca de meia centena de representantes de várias entidades e adeptos.

“Começámos a preparar tudo no sábado. Digamos que a minha experiência no ciclismo deu-me leitura suficiente para perceber que a vitória estava ao nosso alcance”, acrescentou, lembrando a figura de Brito da Mana, fundador do Clube de Ciclismo de Tavira falecido em Dezembro último.

A música da banda filarmónica abriu caminho, num ambiente espectacular, para os ciclistas da equipa algarvia, recebidos com aplausos pelos milhares de tavirenses, banhados depois com muito champanhe.

A mais brilhante jornada desportiva da história do concelho foi festejada madrugada dentro mas o grande herói só queria… descansar, depois da ausência de um mês e de uma prova muito dorida.

“Estou muito contente, não esperava tanta gente. Agradeço aos meus companheiros, a equipa foi brilhante. Segunda-feira, só quero dormir”, disse David Blanco, com marcas em todo o corpo.

KISPO disse...

Boas

Uma tarde em que todos os algarvios amantes de ciclismo foram do Tavira... Lindoooo!

O título regressa ao Algarve 20 anos depois do Louletano/Vale do Lobo ter em 1988 conseguido "o milagre" de fazer vencer a Volta o Cayn Theakston (que, segundo se dizia na altura aqui em Loulé, nem sabia andar bem de bicicleta)...

Escarpão disse...

O Algarve e os algarvios agradecem a Tavira esta grande vitória.
Na etapa da Nossa Sr.ªa da Graça senti honra e orgulho na demosntração de força da equipa. As vezes que os comentadores referiram a equipa "algarvia" nem tiveram conta.

A todos aqueles que contribuiram para este resultado OBRIGADO

MZM disse...

JÁ VI QUE CHORAR NÃO VALE A PENA
O MELHOR MESMO É RIR-MO-NOS TODOS

Na Etapa 220 levantei o pano sobre algumas incongruências apanhadas num dos jornais que li na 2.ª feira e prometi que voltaria aqui com mais algumas pérolas que apanhasse nos outros... sete que comprei só para ver como cada um tinha visto a Volta.
Bem... é melhor lerem.

(R) - Foi preciso esperar 29 anos para os tavirenses festejarem o primeiro triunfo na Volta a Portugal. David Blanco deu essa alegria à equipa mais antiga do pelotão internacional que nasceu em 1938. [Quem quiser mandar uma calculadora para a Conde de Valbom...]

(R) - No curriculo de David Blanco refere que em 2003 ele correu pela Porta da Ravessa, esquecendo que era esse o patrocínio do... Tavira!

Mas em relação ao currículo segurem-se...
primeiro, as equipas onde correu:
2000/01 - Paredes; 2002 - ASC-Vila do Conde; 2003 - Porta da Ravessa; 2004/06 - Comunitat Valenciana (Esp.); 2007 - DUJA-Tavira e 2008 - Palmeiras Resort-Tavira.

Agora reparem no seu palmarés:
2001 - 1.º etapa na Vuelta; 2002 - 10.º na Vuelta; 2003 - 13.º na Vuelta e 5.º na Volta a Portugal [não pode ser engano... ou pode?]; 2006 - 1.º na Volta a Portugal; 2007 - 5.º na Volta a Portugal e 1.º no GP Rota dos Móveis; 2008 - 1.º na Volta a Portugal.

Quem disse que Ler Jornais é Saber Mais?

Mesmo com alguns anos de atraso eis que todos ficamos a saber que, em 2001 a Antarte-Paredes não só correu a Vuelta como ganhou uma etapa; que em 2002, a ASC-Vila do Conde também marcou presença na Vuelta, o mesmo tendo acontecido em 2003 com a Porta da Ravessa-Tavira. [Se não é, para já, a revelação do Século...]

(J) - Primeira vitória do Clube de Ciclismo de Tavira também foi festejada no Algarve. [Quem iria imaginar uma coisa destas?]

(J) - David Blanco, galego de berço e convicção (nasceu em Santiago de Compostela)... [David Blanco nasceu no dia 3 de Março de 1973 em Berna, na Suíça, onde os pais, emigrantes, trabalhavam.]

(CM) - Tavira que andava atrás deste êxito há 75 anos. [Juntem-se lá todos e façam as contas de uma vez por todas, porra!...]

(CM) - Em título: Desporto de Multidões
(B) - Em título: Porque foge o público da estrada?
(P) - A presença do público foi uma constante da corrida, principamente a partir de São João da Madeira não deixando margem para dúvidas quanto ao apoio popular que a Volta suscita.

(P) - ... o quinto lugar [na etapa] do Tiago Machado valeu-lhe o Prémio da Juventude. [Não lhe terá valido o 9.º na geral e, esse sim, o prémio? Hummm???!!!]

(DN) - Corredor galego fica a 26 segundos de Hector Guerra (Liberty). [Não terá sido ao contrário?!]

(DN) - Vidal Fitas orgulhoso, considerou ser a maior alegria de sempre do histórico clube algarvio que há 25 anos participa na Volta. [Mau, mau, Maria... até eu já estou a ficar confuso!]

(JN) - No texto - Para a história fica a curta diferença de 24 segundos entre o primeiro e o segundo classificados. [Nas classificações está correcto, foram 26 segundos]

Então? Que dizem?
Ah, sim, eu tinha falado em 8 jornais. É verdade, comprei mesmo os oito mas o oitavo, aquele que aqui há umas semanas fez manchete com o facto de o pai do Rui Costa ter sido operado à próstata, esse foi preciso para forrar o balde do lixo e nem me lembrei de tirar as páginas dedicadas à Volta...

Não fica ninguém a rir-se uns dos outros. Não é giro?
Mas eu não sou capaz de calar um grito:
É ASSIM QUE QUEREM QUE AS PESSOAS COMPREM JORNAIS?

Vá lá que não há muitos malucos a comprá-los todos no mesmo dia para os comparar...
Até eu só o faço uma vez por ano... sempre a seguir à Volta.

MZM disse...

A VELHA HISTÓRIA DOS TRÊS
MOSQUETEIROS QUE ERAM... QUATRO

Quando, no passado sábado, o David Blanco vestiu a Camisola Amarela no alto do Monte Farinha, lá bem no cimo, junto à Ermida de Nossa Senhora da Graça - e depois de ter cumprido religiosamente (eu, empedrenido agnóstico) o meu dever de lealdade - percebendo que nada iria ser aproveitado avancei aqui com a "histórica" quinta Camisola Amarela de sempre do Clube de Ciclismo de Tavira na Volta a Portugal.
Errado!

É o que dá não actualizar os arquivos.
Chamou-me, em bem, a atenção, o amigo Rui Quinta.

Caramba!, como é que lembro do José Henriques, em 1983, e me esqueci do... Martin Garrido que a vestiu o ano passado, logo no prólogo em Portimão e ainda andou quatro dias com ela, até à chegada a Santo Tirso?

Portanto, rectifiquemos:
- O David foi o sexto corredor do Clube de Ciclismo de Tavira a encergar a Camisola Amarela numa Volta a Portugal.

Mas...
... ai, ai...
Mas o David já andara de amarelo na Volta! Precisamente o ano passado, no arranque da 69.ª edição da corrida, logo no prólogo, na condição de vencedor da Volta do ano anterior.

Confusos?

Simplifiquemos:
o David Blanco foi, de facto, o quinto Corredor do Clube de Ciclismo de Tavira a envergar a Camisla Amarela, na Volta, mas isso aconteceu o ano passado.

Depois dele, vestiu-a o Martin Garrido, o sexto "tavirense" a andar de amarelo na prova raínha do nosso Ciclismo. E esta Camisola Amarela que o David vestiu na Sr.ª da Graça, e depois usou no crono, e depois manteve na cerimónia final... foi a sétima vez que um Corredor do Tavira vestiu a camisola de líder...

Perceberam alguma coisa?

MZM disse...

NÃO PERCEBI BEM...

Dividamos este artigo em duas partes distintas. Não se admirem com a primeira!

1. Polga, Grimi, Rochemback, Romagnoli, Izmailov, Derlei (6/14); Helton, Sapunaru, Benitez, Guarin, Lucho, Mariano Gonzalez, Fucile, Lizandro, Cristiano Rodriguez, Hulk (10/14); Maxi Pereira, Luisão, Katsouranis, Léo, Rubén Amorim, Fellipe Bastos, Yebda, Urreta, Balboa, Aimar, Cardozo (11/14)... nos 42 jogadores utilizados na 1.ª jornada da Liga portuguesa, pelos três grandes, 27 são estrangeiros.
64,3%. Logo, só 35,7 % (em 42) eram portugueses. E refiro-me apenas às equipas dos três grandes.

2. Onde é que está o "escândalo" de nos 149 Corredores à partida de Portimão apenas 39 serem portugueses? Reduzamos o exercício só às sete equipas portuguesas.
Total de Corredores à partida (sete equipas x 9 corredores dá 63).
Portugueses em equipas portuguesas: 37.
Percentagem de portugueses: 58,3% (mais 22,6% e ainda havia mais dois, em duas equipas estrangeiras!)


Isto só foi notícia - e foi-o em quase todos os suportes - por ignorância ou má fé.
"Percurso não favoreceu Corredores portugueses"... mas nos primeiros 20 só sete foram corredores de equipas estrangeiras!
13 eram "portugueses", procurados pelas equipas portuguesas para suprirem falta de genuínos lusos em vários campos, e contratados para reforçar as equipas. Como no futebol.

Mas da mesma pena sai isto: "... a forma como decorreu a Volta merece nota alta, Joaquim Gomes domina por completo a situação (.../...) numa competição que continua a crescer"!!!

Só mais duas ou três incorrecções.

Tiago Machado NÃO é o Campeão Nacional de Contra-relógio. Foi vice, nas duas especialidades de estrada, atrás de Sérgio Paulinho, no crono, e de João Cabreira, na corrida de fundo.

O Ginásio Clucbe de Tavira NÃO terminou em 1979. Continua vivo da Silva, tem a sua equipa de futebol que disputa o Distrital do Algarve e usa aquele campo onde está a pista de Ciclismo do... Ginásio Clube de Tavira. Nessa data cabou foi com a secção de ciclismo, levando o engenheiro Brito da Mana, mais os seus pares na dita secção, a fundarem o Clube de Ciclismo de Tavira que pode e deve ser considerado legítimo herdeiro do primeiro, logo anda na estrada desde 1943. Há 65 anos!

Quanto ao "Espanhóis foram donos da Volta"...
... ora deixa cá ver! Alberto Contador ganhou o Giro... Carlos Satre venceu o Tour... Samuel Sanchez foi Campeão Olímpico de fundo...

É! É muito estranho os espanhóis terem dominado a Volta a Portugal!...
Calma... comprei e tenho aqui TODOS OS OITO principais jornais nacionais e, como é evidente, não tive tempo pra ler ainda todos.

Mas não resisti em ir espreitar quem ganhou o Prémio CM para os "comes-e-bebes" nas partidas e chegadas. Foi Felgueiras... apesar "do arroz seco"!
Não tirem de lá a Fatinha dos sacos azuís que para o ano parece que há mais...