terça-feira, novembro 04, 2008

A1GP quase confirmado...


Anunciado aqui em Fevereiro, a instalação da sede e da fábrica principal do A1GP no Parque Tecnológico - Avant Garde Innovation Centre do Autódromo Internacional do Algarve pode ser concretizada nos próximos dias!

1 comentário:

OBSERVADOR disse...

Autódromo acentua desequilíbrio Barlavento / Sotavento

por José Mateus Moreno (Director), Região Sul

A festa do motociclismo internacional esteve em força no novo Autódromo Internacional do Algarve, com a disputa dos vários campeonatos pelos seus melhores pilotos mundiais nas várias categorias, fechando com “chave d’ouro” a época que inaugurou uma das melhores infraestruturas desportivas de todo mundo, na opinião da maioria dos pilotos presentes.

Com esta inauguração, cumpriu-se também uma das mais antigas aspirações de muitos algarvios que por ela pugnaram ao longo de anos, e que agora vem dar uma nova dinâmica ao Algarve, através da qual será projectada a região e até o país num visível reforço da oferta turística portuguesa.

Certamente que a região algarvia passa assim a dispor de uma das mais completas e melhores ofertas turísticas, que não só reforça a indústria turística existente como também fomentará o nascimento de novos recursos e negócios complementares subsidiários.

Creio também que ninguém terá dúvidas de que o Algarve já dispõe de uma fortíssima oferta em época baixa, na área do golfe - que muito contribui para a redução da sazonalidade – e que o Autódromo Internacional do Algarve em pleno funcionamento, como se espera que aconteça, aliado ao parque temático que o projecto inclui nas áreas adjacentes, reforçará esse combate da sazonalidade, mercê do novo “filão” na área dos negócios que se está a abrir com esta nova infraestrutura que se reforçará a breve trecho com a implementação do Parque Tecnológico, que certamente proporcionará a abertura de novos negócios, ligados por exemplo às energias renováveis ou a quaisquer outras áreas da inovação empresarial.

Deste modo, como se compreende, a redução da sazonalidade será bem mais visível no Barlavento, o que me sugere, em face das minhas previsões, deixar um “alerta” aos responsáveis administrativos do Sotavento para que procurem reduzir as diferenças para com o Barlavento. É, por isso, recomendável que a zona do Sotavento procure descobrir novos “horizontes” de reforço à sua oferta turística, de modo a atrair investimentos que sejam capazes de equilibrar as “contas” com a sua “irmã” mais afortunada do Barlavento, evitando que o Algarve prossiga a sua caminhada a mais do que duas velocidades, porque destas parece não se livrar. Aliás, o Governo tem obrigação de ajudar às necessárias compensações, desde que devidamente justificadas.

in Região Sul, 23:50 terça-feira, 04 novembro 2008