domingo, dezembro 14, 2008

As esquerdas da saudade...


O presidente da Câmara de Lisboa considerou em entrevista à TSF e ao DN, que as coligações à esquerda na CML não deviam ter terminado e que este PSD "não merece qualquer credibilidade"...

"Os anos que foram governados pela Coligação por Lisboa, primeiro por Jorge Sampaio e depois por João Soares, foram bons anos para a cidade (...) Tenho pena que tenha acabado e que nas últimas eleições nenhum dos partidos à esquerda tenha manifestado interesse em «fazer qualquer entendimento" com o PS, sublinhou António Costa à
TSF, numa entrevista que também pode ser lida no Diário de Notícias no mesmo dia em que se realiza o Fórum das Esquerdas... da saudade!~

NOTA - Recuperei nos arquivos uma fotografia da penúltima passagem de António Costa por Tavira, cidade à qual está ligado pela criação da delegação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e pela obra do Quartel da Guarda Nacional Republicana, enquanto ministro da Administração Interna!

2 comentários:

Albuquerque de Lima disse...

Pela bandeira, parece-me ser uma foto das Europeias de 2004, quando o PS-Tavira ainda mexia e merecia algum respeito, quer dos eleitores, quer do poder instalado, mantendo uma oposição activa nos órgãos autárquicos e com uma vida partidária muito dinâmica.
Nessa campanha, marcada pelo trágico desaparecimento do Prof. Sousa Franco, deparei-me surpreendentemente com uma comitiva do PS em Cachopo, salvo erro liderada pelo ex-ministro da Agricultura, Capoulas Santos. Correcto?!
De facto, quer parecer-me que a ligação do António Costa a Tavira ainda vem desse tempo e desse trabalho, contribuindo de forma decisiva para desbloquear o processo do quartel da GNR, que já se arrastava há mais de 20 anos. Estou enganado?!

JG. disse...

Dois tiros em cheio. Agradeço-lhe a atenção e felicito-o pela boa memória.
A visita do Dr. Capoulas Santos a Cachopo integrou-se numa digressão dedicada aos prolemas da agricultura, das florestas e do desenvolvimento rural, a qual também deu bons resultados, quer a nível nacional, quer em termos comunitários.
No caso da GNR-Tavira, para além das decisões de investimento do Município, com a aquisição dos terrenos ainda nos anos 80, e do Governo, mais de dez anos depois com a inclusão das verbas no PIDDAC, só com o Dr. António Costa no MAI é que o processo avançou definitivamente. A todos, o meu reconhecido agradecimento!